Axxon Pneus | Vitrine Axxon Pneus | Vitrine Axxon Pneus | Vitrine Axxon Pneus | Vitrine
    RECEBA NOSSAS OFERTAS:
    Axxon Pneus | Responsabilidade Socioambiental

    Axxon Pneus

    Somos uma fabricante de pneus remold ecologicamente corretos para automóveis, caminhonetes, veículos de carga e motocicletas.Utilizamos processos e equipamentos de última geração e contamos com profissionais treinados e qualificados, onde sempre se prima pela alta durabilidade, segurança e performance.Fornecemos pneus para clientes de todo o Brasil. Faça já o seu cadastro e se torne um distribuidor atacadista Axxon Pneus   Leia mais →
    VÍDEO
    DESTAQUES +produtos
    • Axxon Pneus | AXXON AX-C3
      AXXON AX-C3
      165/70 R13
      De: 99,90
      Por: 90,00
    • Axxon Pneus | AXXON AX-MAX
      AXXON AX-MAX
      195/60 R15
      De: 119,99
      Por: 110,00
    • Axxon Pneus | AXXON AX-P7
      AXXON AX-P7
      205/55 R16
      De: 119,99
      Por: 110,00
    AXXON - O TEMPO TODO COM VOCÊ!
    Automóveis
    Axxon Pneus | Automóveis
    Caminhonetes
    Axxon Pneus | Caminhonetes
    Motos
    Axxon Pneus | Motos
    NOTÍCIAS
    • Por Que vemos resíduos de pneus nas estradas? São estes causados por pneus reformados? -

      07/02/2013 - Absolutamente Não, não se deixe enganar pelos opositores. O fato é que muitos dos fragmentos dos pneus em nossas rodovias vêm de pneus que nunca foram reformados. Pneus falham e se desfazem jogando borracha em nossas estradas por causa da manutenção equivocada dos pneus, como a pressão inadequada - a principal culpada - seguido de reparos impróprios (famosa tripinha ou macarrão), veículos desalinhados e pneus rodando com profundidade de desenho (TWI) de rodagem menor que o permitido por lei. Pneus que são indevidamente mantidos falharão e não importa se o pneu é um pneu reformado ou um que nunca esteve perto de uma Reformadora. Mas não considere somente nossa palavra. Dê uma olhada em um relatório do National Highway Traffic Safety Administration e (NHTSA) intitulado, Estudo de resíduos de pneumáticos de pneus comerciais (você pode encontrar isso facilmente no Google). Culpar uma reforma de pneus pelos detritos em nossas estradas é o mesmo que culpar um veículo em um acidente causado por um motorista bêbado. A culpa é simplesmente equivocada.
    • Pneu Remold, um olhar para o futuro! -

      07/02/2013 - Quando você adquire um pneu reformado, você estará contribuindo para o seu país e principalmente para o seu planeta, diminuindo a carga deste material que será jogada em nosso meio ambiente. Nos E.U.A a reforma e o uso de pneus de caminhões, ônibus, automóveis e motos chega ser obrigatoriedade em alguns estados em véiculos das frotas de escolas, coletivos, bombeiros, serviços de entregas, tais como DHL, EX FED, Purolator, UPS e os EUA POSTAL SERVICE e veículos de emergência. Há mesmo uma Ordem Executiva Federal (13.149) com a obrigatoriedade do uso de pneus reformados em veículos comerciais do governo federal.
    • Óleo de soja agora serve para fazer pneus -

      16/10/2012 - A Goodyear anunciou ter conseguido uma descoberta “revolucionária”. O fabricante de pneus utilizou óleo de soja para substituir o petróleo na produção de pneus. As investigações feitas pela marca apontaram que o óleo de soja pode ser utilizado para a produção de pneus, reduzindo assim o uso de petróleo em até 26,5 milhões de litros por ano, ao mesmo tempo que potencia o aumento da vida útil dos pneus até 10%. Nos testes realizados na fábrica da Goodyear em Lawton (Oklahoma, EUA), os componentes de borracha feitos a partir de óleo de soja misturaram-se melhor com a sílica utilizada na fabricação de pneus, o que também torna a fábrica mais eficiente, garantindo um consumo mais reduzido de energia e menor emissão de gases de efeito estufa. Agora, a Goodyear irá testar os protótipos de pneus fabricados em Lawton durante os próximos meses. Se os resultados forem positivos, os novos pneus criados a partir de óleo de soja podem começar a ser adquiridos a partir de 2015
    • Dente-de-leão pode ser alternativa na produção de pneus -

      16/10/2012 - A Bridgestone Corporation anunciou recentemente que a pesquisa conduzida pela Bridgestone Americas Tire Operations (Bridgestone Americas) com o Dandelion, originário da Rússia, conhecido no Brasil como dente-de-leão, tem produzido resultados promissores, indicando que a borracha extraída dessa planta pode se tornar comercialmente viável, uma fonte renovável de alta qualidade para a fabricação de pneus. A Bridgestone Americas é um dos vários colaboradores que participam do projeto Russian Dandelion liderado pelo Programa de Excelência em Alternativas à Borracha Natural (PENRA) - do Centro de Pesquisas e Desenvolvimento Agrícola, da Universidade do Estado de Ohio. O principal objetivo da empresa neste projeto é acompanhar de perto o desempenho da borracha produzida por meio da planta. "Nós sabemos que existem mais de 1.200 tipos de plantas a partir das quais a borracha poderia, em teoria, ser extraída, mas encontrar uma que produza borracha com a qualidade e a quantidade necessária para atender às demandas atuais do mercado de pneus é um desafio", diz o Presidente do Centro de Pesquisas e Tecnologia da Bridgestone Américas, Dr. Hiroshi Mouri. "A Bridgestone continua a dedicar recursos substanciais para encontrar alternativas sustentáveis para a borracha natural necessária para a fabricação de pneus e outros produtos de borracha de alta qualidade. Estamos entusiasmados com esta descoberta". As subsidiárias da Bridgestone irão realizar testes adicionais com a borracha natural extraída da "dente-de-leão" em seus laboratórios técnicos em Akron e Tóquio neste verão, com testes em maior escala que acontecerão em 2014. Essa notícia vem complementar o anúncio feito em março que divulgou o projeto de pesquisa para extrair borracha do Guaiúle, um arbusto nativo do sudoeste dos Estados Unidos e do norte do México, como uma alternativa à borracha natural colhida da seringueira (também conhecido como árvores de Hevea). Para este projeto, a Bridgestone Americas está construindo uma fazenda piloto, com a criação de um Centro de Pesquisas para o processo da borracha, no sudoeste dos Estados Unidos. A "Dente-de-Leão" e o Guaiúle têm quase as mesmas qualidades comparadas com a borracha natural extraída da árvore de Hevea, que é atualmente a principal fonte de borracha natural utilizada nos pneus. Este novo projeto, bem como o do Guaiúle, está sendo realizado pela Bridgestone Americas em colaboração com a Bridgestone mundial. A empresa está fornecendo o financiamento e dicas estratégicas para este projeto enquanto a Bridgestone Americas é responsável pela sua execução. A Bridgestone Americas está aproveitando os recursos do Centro de Pesquisas e Tecnologia da Bridgestone Americas e do Centro Técnico Américas, em Akron, Ohio, para prestar apoio técnico e de pesquisa para ambos os projetos. Através de esforços únicos, como os projetos da planta Russian Dandelion e o Guaiúle, o Grupo Bridgestone está trabalhando para desenvolver pneus usando 100% de materiais sustentáveis (renováveis e recursos recicláveis). A companhia está envolvida em outros esforços para elaborar tecnologias e processos para reduzir, reutilizar e reciclar os recursos, bem como projetos para desenvolver pneus conceituais feitos com 100% de materiais sustentáveis.
    INDIQUE Axxon Pneus | Indique | FORMULÁRIO DE CONTATO Axxon Pneus | Contato
    Indique o site a um amigo (a)!
    X
    Axxon Pneus © 2012 • Todos os direitos reservados.